29 de abr de 2010

TOC, TOC, TOC...


Gabriella Vareschi de Rosa



Antes de dormir, você costuma conferir se a porta de casa está realmente trancada? Pois isso indica que você é uma pessoa responsável. Mas tem gente que, em vez de conferir uma ou duas vezes, faz isso dezenas de vezes, tornando-se refém de um ritual que, se não for cumprido à risca, gera grande angústia.

Essas pessoas são vítimas de TOC (transtorno obsessivo-compulsivo), Toc pra quem não sabe, não é frescura e nem maluquice. É uma doença e, hoje em dia, quase todo mundo tem, nem que seja algo bem sutil. Mas em algumas pessoa isso se torna uma necessidade tão grande que a própria vítima pode considerar absurda, mas da qual ela não consegue se desvencilhar.

Existem dois tipos de sintomas: os obsessivos e os compulsivos. As obsessões são idéias persistentes. A preocupação excessiva com a sujeira é um exemplo. As compulsões são comportamentos repetitivos que podem estar ligados às obsessões.

Uma pessoa que, no plano das idéias, tem obsessão por limpeza, no plano das ações pode estabelecer a necessidade de lavar as mãos mais de cem vezes por dia devido ao receio de ser contaminado por micróbios, por exemplo.

"A pessoa tem consciência de que a repetição não adianta, mas fica angustiada se não cumprir o ritual", diz Marina Arnoni Balieiro, psicóloga do Hospital Edmundo Vasconcelos, da capital.

Alguns rituais, como organizar as roupas conforme a cor de cada peça, podem ser praticados sem que indiquem uma doença. Eles se caracterizam como distúrbio quando a medida é observada como uma necessidade –a vítima imagina que, se não cumprir rigorosamente o ritual, algo de grave vai acontecer a ele ou a uma pessoa próxima, por exemplo.

Eu confesso que tenho um pouco de TOC, aliás, acho que todos nós temos um pouco. Eu por exemplo eu odeio números pares,tenho fobia do “4″ e do “6″, não suporto chinelo virado e bato na madeira todas as vezes que penso/falo algo ruim, e fecho todas as portas de casa quando vou dormir.

Tá vendo alguma '' maniazinha'' é natural ter. Mas quando isso começa a se agravar dai acaba preocupando, porque isso acaba se repetindo fazendo com quem voce altere sua rotina. E o porque desse desencadeamento em casa pessoas? Ansiedade? Depressão? Estress? Tipo de cultura social e familiar? Pois é, são inúmeros fatores que até hoje não tem uma explicação definitiva e correta.

Mas ainda bem que hoje em dia existem tratamentos no qual já foi comprovado que a melhora é quase 100%.

Menos mal né?!

Nenhum comentário: